terça-feira, 7 de julho de 2009




“Se nos encontrarmos


outra vez no crepúsculo da memória,


conversaremos de novo e cantareis para


mim uma canção mais profunda.


E se nossas mãos se encon-trarem noutro sonho,


construiremos mais uma torre no céu.”

Um comentário: